Páginas

sexta-feira, 23 de março de 2012

Da mudança quando o papai está perto

Essa história de dormir sozinho ta indo bem má o meno aqui. Na verdade ta indo até melhor do que eu esperava, mas a gente não quer melhor, quer perfeito, né? Meu moço nunca deu trabalho pra tirar os vícios que eu botei nele, por que ia dar agora?

Pois bem, criei todo um ritualzinho pra gente ir pra caminha dele, ou melhor, colchão. Tomamos banho por volta das 18hrs, por volta das 19hrs é janta, umas 19:30hrs toma o leitinho, depois escovo os dentinhos dele e finalmente deitamos. Eu deito com ele e tem 3 dias que ele dorme às 20hrs em ponto. Maravilha! Sempre gostei que ele dormisse cedo, assim tenho um tempinho pra mim e pro marido. Esse negócio de ser mãe da hora que acorda até a hora de dormir é meio brabo pra mim.

E tem dado certo. Arthur da umas acordadas me querendo, deito com ele aí volta a dormir. Na primeira noite contei que ele foi diretão até umas 4 da manhã. Na segunda ele acordou, deitei com ele e acabei dormindo junto, quando vi ja tinha amanhecido, eram 6 da manhã, ou seja, hora de levantar! Essa última noite meu anjo dormiu às 20hrs e o pai chegou eram quase 22hrs. Arthur acabou acordando com a nossa conversa, viu que o pai estava aqui e não queria saber de dormir mais. O pai tirou do quarto, pai ficou conversando e ele claro só queria brincar. Fiquei bem feliz, né? Da pra imaginar minha felicidade? Tipo, todo o trabalho que to tendo para fazer ele me obedecer e ficar deitadinho sem se levantar até dormir chega o pai e acaba com tudo! Ta, não que seja a culpa do pai, ele é ótimo e tem o maior jeito com o pequeno. O pequeno é que muda quando o pai está presente, ele não me obedece e até quer bater de frente comigo. Coisa que quando estamos só nós dois não acontece, ele me obedece muito!

Até deixei os dois sozinhos pra ver como iam se virar pra dormir mas não teve jeito, tive que deitar junto para ele poder ficar quieto e dormir. Chorou alguns minutos, depois foi ficando quieto e dormiu. Esse choro dele não ligo muito não. Aquele choro da Super Nanny que deixa a criança sozinha e solitária sim tenho pena, mas este não, eu estava bem do lado dele, ele estava tocando em mim e ainda chorando? Aí não dou muita bola mesmo, tanto que uns 2 minutos depois, ou no máximo 5 minutos ele para com o chororô. Depois que ele dormiu fomos pra nossa cama e deu tudo certo. Arthur acordou umas 5:30hrs da manhã querendo ir ao banheiro e depois quis tomar leite, tomou e voltou a dormir até umas 7hrs mas aí na nossa cama.

Isso o que aconteceu ontem foi só um exemplo de como ele muda quando o pai está por perto. O pai chega, ele quer brincar, nós queremos conversar e ele quer chamar ainda mais atenção do que já damos pra ele. Fica chorão, manhoso e birrento, coisa que ele não é. Não me obedece, ele muda muito quando o pai está aqui.

Eu fico me achando uma megera. Parece que eu só sirvo pra dar ordens e o pai pra brincar, não queria ter essa imagem. Eu sei que isso não vai fazer meu filho me amar menos mas é chato eu ficar com essa parte, da pra entender?

Quando eu preciso sair e ficam só os dois, nunca acontece nada no horário certo, ele não come no horário, não dorme no horário (tem dia que nem dorme) e eu não gosto muito disso. Não gosto da idéia da criança fazer o que quer, comer o que quer, parece que falta limites. Acho que a criança tem que ter uma rotina pra ela mesma não ficar perdida.

Será que eu sou chata demais? Sinto às vezes que falta o pai e eu falarmos a mesma língua. Como lidar? Como fazer com que ele respeite os dois da mesma maneira esteja onde estiver e com quem estiver?

13 comentários:

Futura mãmã disse...

Dificil hein amiga...eu nem vou comentar nada pois nao sei msm o que dizer rs
Faça o que achar melhor...nem que para isso tnha que falar serio cm o papai.
bj

Mamãe da Julia disse...

Oi mãe, olha comigo acontece a mesma coisa, a mudança quando o pai está junto, é incrivel, comigo ela é uma criança, chega com o pai que faz tudo, tudo na hora errada rs
ela adora, as vezes até esquece de mim.
E quanto a dormir sozinho, quando a Julia fizer 1 aninho em Maio, ela vai pro quartinho dela ! rs

Li disse...

Eu acho que você está certa, criança precisa de rotina, de horários e limites sim!!! Mas o papai tem que ajudar!
Vocês precisam conversar e combinar!
Os dois precisam falar a mesma língua!

Calma que aos poucos tudo dará certo! Mas cobre o maridão também!!!

Bjs!

Lívia.

Renata disse...

Ari por aqui tbm era assim, agora as coisas estão boas! Conversamos bastante e deu certo, com o pai é tipo aquela história a hora que quer, como eles querem... mas não!!! Concordo com vc e tudo tem limites e o horário faz parte pra não bagunçar o dia... Beijão

Sabrina Bulgarelli disse...

Oi Querida, eu não tenho essa experiencia então é dificil falar, mais vou dizer o que penso e o q vejo pelos meus amigos..
O papai e a Mamãe tem q falar a mesma lingua por exemplo se vc pos pra dormir seu marido tem respeitar sua ordem e ser firme com seu filho a msm coisa se fosse o contrário..
A criança sabe sim qndo pai e a mãe não estão na mesma sintonia!
E eles se aproveitam disso..
Vc e seu marido tem q conversar e um deixar bem claro pro outro q qnd vcs impoem uma certa autoridade o outro não pode tirar!
Sei lah é o que penso e é o que eu e o Guh combinamos de fazer desde já com a Sofia!
Espero ter ajudado um pouquinho!
Beijos no coração!!

síntia Souza disse...

Oi, la em casa é um dilema pois tenho dois, a Ju de 03 anos e o Joaquim de 01 aninho, eles com o papai vai me buscar no meu trabalho as seis, chego em casa tenho que sentar e brincar com eles ate umas 08;00, aonde nestas alturas meu marido ja fez a janta(quase todo dia é assim)tomamos banho coletivo nós três e jantamos todos juntos,Vamos nos deitar as 09:00, pois papai sai pra trabalhar este horario, mamadeira pro meu pequeno no berço e acomodo minha princesinha na mini cama da penelope charmosa que ela amaaaa de paixão,Pronto não demora nem 20 minutos estão todos ressonandos como uns anjos inclusive a mamae aqui!Bjus

Líria Brandão disse...

Olá Ariane meu nome é Líria, sou mãe da Maria Luiza de 2 anos e 1 mês. Costumo ler seu blog e hj resolvi pitacar. Vivemos experiências diferentes pois na minha casa quem passa a maior parte do tempo com a cria é o pai. O horário de trabalho dele é flexivel e o meu imutável. PAra não acontecer isso de apenas um ficar como "O EDUCADOR" nós sempre estamos de acordo em relação a horários e ao que pode e o que não pode.Inclusive peço a minha sogra, que nos ajuda a cuidar da cria quando os dois estão trabalhando, que faça da mesma forma. Mas uma coisa eu te digo, quando estamos o pai e eu em casa ela faz de tudo para chamar a nossa atenção, não deixa agente conversar, etc. Mas voltando a vocês sugiro que você chame seu marido para conversar e deixe claro esse incomodo que você está sentindo.Boa sorte. Abraços

Renata Lopes Costa disse...

Bem vinda ao clube das mamães que tem filhos que gostam sim de chamar a atenção quando o casal está junto!

Eles tem uma necessidade de serem vistos e ouvidos além do que já são. Confesso que isso me irrita um pouco e nesse caso limites cleros devem ser estabelecidos, ao contrário, a coisa desanda.

E quanto à horários, a coisa aqui funciona nesse ritmo: eu sou a megera e o pai é o PAIZÃO que deixa comer quando quer. Horários? Ah???? Eu não me importo muito em ser vista assim, pois quando tiverem capacidade de discernimento, irão entender nossas razões e quanto ao pai ser mais permissivo em quase tudo aqui, eu pego leve...porque ele é um mega-ultra-paizão, tem uma paciência que nem de longe tenho, então acho que equilibrar sempre é gostoso. Se por um lado eles erram, penso que acertam em outros.

Beijo!

Cris disse...

Ariane, também adorei teu blog!
Espero que tu tenha mais sorte que eu e encontre um obstetra bom por aí! A que a pediatra me indicou só consegui consulta pro final de abril, então ainda estou na expectativa para conhecê-la!

Beijo

Fabiana disse...

Ai, Ariane, não tem jeito. Papai vai ter que entrar no seu esquema ou pequeno vai ficar cada vez mais birrento, e pior, te desobedecendo. Tenha uma conversa bem franca, e amigável, claro, com o papai. Vc vai ver. Com jeitinho, vc consegue.

Boa sorte.

Bjos.

Ivna Pinna disse...

Amiga, achoq ue isso é coisa de pai! Aqui nem sempre funciona como eu gostaria!
Mesmo o pai mantendo a linha dura, quando preciso, ele sempre associa o api a momentos de lazer!
Isso ainda não me afetou não! Sou mandona mesmo! hahahaha

Mas vale chamar o pai pra conversar e explicar como vc se sente em relação a isso tudo!
Boa sorte!

beijos

Kariny disse...

Flor, primeiro quero te parabenizar pela forma que cria seu filho, acho muito importante impor limites, regras, e ser firme nas horas que é necessário! Que Deus continue te dando graça e sabedoria! Sobre a mudança do pequeno quando o pai está perto, não é mole mesmo! Acho super importante os dois (vc e o maridão) conversarem a sós sobre a educação do pequeno, nunca discordar de opinião na frente dele, para ele não ficar confiado, quando um der uma regra, o outro deve seguir, e assim por diante! Beijos no coração, e um lindo final de semana pra vcs!

Dayane disse...

Conversar e estar em sintonia com o marido. Da pra entender que teu marido chegou em casa e talvez quisesse ter um tempo com o pequeno, mas aí quando você disser que é hora de dormir, ele deve apoiar e não brincar mais. É natural que a gente fique com a imagem de carrasca afinal somos nós que estamos o dia todo dando as ordens e o pai usa o pouco tempo juntos pra diversão. Mas o casal deve estar de acordo com as regras, a rotina e um apoiar o outro.
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...