Páginas

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Tirei e pronto!

Acho que não comentei aqui antes sobre a escolinha. Então vamos lá... Depois que o pequeno fez 1 ano decidimos iniciar ele na escolinha, opção mais minha essa, confesso. Estava em uma situação insustentável aqui, eu estava ficando ma-lu-qui-nha da silva! Ele estava grudado demais em mim, mas muito mesmo, eu não conseguia nem respirar sem ele estar por perto me sufocando. Não estava fazendo bem pra nós essa situação, eu queria ser um pouco mais livre, poder fazer mais coisas pra mim (esse é o lado muito ruim de mãe a full time), sem ninguém pra me ajudar durante o dia ficava muito complicado cuidar de tudo, eu dava prioridade às coisas mais importantes que pra mim eram a comidinha e as roupas do filhote que ainda não estava andando, então já viu né... (agora suja tudo do mesmo jeito, mas beleza!).

Bem, minha idéia era levá-lo na escolinha por meio período e eu tentar ganhar algum $$ pra ajudar nas despesas. E foi. Começou no início de março deste ano, fiquei perdidinha aqui sem ele, não tinha vontade de levar, ficava arrumando empecilhos (vá entender a cabecinha da mãe aqui...), até que ele se acostumou, ia numa boa, chegava la e já estendia os braços para a tia que ficava esperando e fazia tchau pra mim sem nem olhar pra trás. E eu acabei me acostumando com a idéia também, só a história real que não rolou, os reais não apareceram da forma que eu esperava, mas fomos levando. Vimos que ele gostava muito de lá, dos amiguinhos e de como fazia bem pra ele se desgrudar um pouco de mim também. Chegou o inverno e começa resfriado daqui, gripe dali, dor de garganta e até sinusite. Troquei de pediatra e ouvi um sermão daqueles por colocar um BEBÊ na escolinha sem necessidade. Aí chegou as férias de julho e percebi que ele ficou muito melhor em casa. Decidimos com todos esses acontecimentos que a melhor saída era tirar ele da escolinha de uma vez. Ele foi mais o mês de agosto, poucos dias mas foi. E agora está definitivamente em casa, talvez até completar 2 anos e eu volte a trabalhar, vamos ver como vai ser.

Ontem passei na escola pra pegar o restante das coisinhas dele que ficaram lá e ele saiu correndo de mim, até pensei que ele estava sentindo falta dos amiguinhos e das tias e a nossa escolha não tinha sido uma boa idéia, mas assim que eu apareci ele pegou na minha mão e foi me levando em direção à porta de saída, até parecia que estava me mostrando que ali era legal mas ele queria ficar com a Mamis aqui! rs Fiquei feliz! Sinal que ele fica muito bem em casa e que não está sentindo tanta falta de lá assim como eu estava pensando.

E as tias ficavam me falando: Que dó, ele gosta tanto, ele vai sentir falta, faz tão bem pra ele e blá blá e mais blá... Respondi: Tirei sim e pronto. Não tem necessidade, não estou trabalhando e vou aproveitar babar ficar com ele enquanto posso porque quando eu voltar a trabalhar não vou ter tanto tempo pra ele assim.


E o melhor é que a fase crítica já passou, estamos bem agora, aprontamos e bagunçamos um monte aqui o dia todo, virei uma moleca maluca junto com ele, voltando a ser criança e mulher madura cada dia mais. Delícia de viver, delícia de ser mãe dessa gostosura aqui!

beijocas :-)


2 comentários:

Dayane disse...

Sabe que eu não acho escolinha necessário assim pra crianças tão pequenas e muito menos bebês. No Brasil tem escolinha até pra bebezinho de poucos meses né? Acredito sim que as crianças precisam ter um contato social, mas coisa que se faz levando na pracinha, no parque, chamando um amiginho pra sua casa. Entendo que essas escolinhas são ótimas opções pras mães que precisam voltar a trabalhar, mas não acho que seja necessário. Aqui nos EUA a pré-escola começa aos 4 anos, e nem existe pré-escola pública por não ser tão necessária assim, é opcional, quem tiver grana que coloca. A escola mesmo começa aos 5 anos. E pra quem precisa algum lugar pra deixar o filho antes disso tem os Day Care, acho que a melhor tradução é creche, lá eles cuidam das crianças sem pretensão pedagógica. Acho que você fez a escolha certa, por agora nada melhor que a mamae dele por perto! =)

Ana Campos disse...

como sempre digo, o melhor é fazer o que é certo pra gente...não importa o que os outros vão pensar...Curta bastante e seu pequeno, ele ainda vai ter bastante tempo pra ir a escola...

bjokas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...