Páginas

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Dormindo em família

Como citei no último post, sim, Arthur dorme AINDA conosco na cama. Pra todos que conto, entortam o nariz e dizem, isso não é bom. Não sei, ainda tenho dúvidas sobre isso e não sei se faço certo ou não. Psicólogos dizem que nunca deveríamos aceitar ou deixar que aconteça isso, para a própria segurança e independência da criança, já hoje também existem profissionais que defendem o chamado co-sleeping. Aqui com a gente isso simplesmente funciona de uma forma simples, natural e todos saem felizes com isso.

No início eu era totalmente contra, tinha horror de pensar nele dormindo conosco, pois já ouvi muitos relatos de casais em que isso atrapalhava sua vida íntima, tinha muito medo disso, a maternidade em si muda a vida do casal e temia que acabássemos brigando ou nos distanciando por isso. As coisas foram naturalmente acontecendo. Até 1 mês o bebê dormia no carrinho ao lado da cama, ficava fácil ouvi-lo para amamentar no meio da noite. Depois de 1 mês achei que ele estava ficando grande para dormir no carrinho aí tentei passar para o berço, mas eu ficava tão esgotada de levantar de hora em hora, levá-lo até o sofá e ficar 1 hora dando de mamar que meu marido sugeriu que eu o colocasse na cama, assim eu não me cansaria tanto. Tentei resistir um pouco mas depois que o deixei dormir uma noite comigo nunca mais quis tirá-lo do meu lado. Ficava muito mais fácil! Eu ficava um pouco mais descansada e ele também dormia melhor, acho que com meu cheiro, ou por estar mais quentinho, não sei. Teve um tempo (acho que quando ele tinha uns 5 meses mais ou menos) em que eu insisti que ele dormiria no seu berço, mesmo contra meu marido o coitado passou a nossa cama (super pesada, por sinal) pro quarto dele para que o berço ficasse ao lado da cama, de nada adiantou, ele adormecia, eu o colocava no berço e dali umas 2 horas ele acordava pra mamar de novo e eu já cansada e com muito sono o colocava do meu lado na cama mesmo e ali a noite se estendia... então, de nada adiantou. Depois de alguns meses vai meu marido voltar a cama para o nosso quarto de novo (coitado!).

Amamentei meu pequeno até 1 ano e sempre dizia que quando ele não mamasse no peito mais eu o tiraria da nossa cama.  A essa altura estávamos todos (e estamos até hoje) tão acomodados e bem com esse hábito que deixamos acontecer mais e mais. Depois chegou o inverno, meu marido nem deixou que eu tentasse pois tinha pena dele domir sozinho e acabar passando frio. E está aqui conosco até hoje todo feliz!!! Acordamos todos bem, dormimos todos bem, Arthur acorda feliz da vida e muito bem humorado pedindo o seu "mamá" e pedindo pra "titi" (assistir), papai e filho já fazem bagunça na cama enquanto a mãe preguiçosa e devagar demora um pouco mais pra despertar. Não sei, aqui de uma forma simples assim isso funciona!

Faz 2 noites em que nosso filhote acorda chorando no meio da noite. Chorando não, be-rrando! Tento acalmar mas no momento em que o pego e abraço ele começa a chorar ainda mais. A primeira noite eu achei que fosse por conta do dia agitado que tinha passado ou por causa da tosse que ele está e ataca na hora de dormir. Mas o episódio se repetiu essa noite novamente. Não sei o que está acontecendo. Aí vai o pai: Dá remédio pra ele. E a mãe: Não, calma já vai passar... Tento não ficar dando medicamento à toa, não gosto muito (gostaria de ser um pouco mais assim, na prática acabo recorrendo por não saber o que acontece ou não saber lidar com a situação). Mas essas duas noites não dei, não sei, simplesmente "acho que sei" que ele não está com dores, acho que pode ser pesadelos. E até pensei que pode ser por estar dormindo com a gente, ou também por causa da chupeta que está há 5 dias sem... Amanhã vamos ao pediatra, (nota: fazer uma listinha com tuuuuudo que eu preciso saber e perguntar) levar um "créu" do doctor e fazer as mudanças que acharmos que serão necessárias aqui.

Bem, tentando acertar errando vamos levando as coisas aqui. Gostaria de ser mais correta, de ser mais natureba, e mais um monte de coisas que não sou. E vamos que vamos com o bebê agarradinho em mim aqui por pelo menos mais um tempinho...rs

Beijos


5 comentários:

Ana Campos disse...

deve ser o tal "terror noturno"...dizem que é fase...Sofia tb acorda assim de vez enqdo...
Bora dormir junto e ser feliz!!!!

bjokas

Ariane disse...

Também pensei no tal terror noturno, tantas coisas que podem ser né... espero que acabe logo, tadico dele!
Obrigada pelos coments! rs

beijos

Mariana - viciados em colo disse...

oi ariane,
vim te conhecer, te agradecer pelo comentário no MMqD e já me deparo com um posts destes que é tudo que defendo na vida! colo, carinho, respeito ao tempo da criança. se ele precisa disso agora, é isso que vai ter: caminha quente da mamãe e do papai. tenho certeza que este choro nada tem a ver com o fato dele estar na cama de vocês.

tive uma intuição que deve ser pesadelo mesmo: talvez seja bom observar se ele não está tendo acesso a imagens ou conversas desarmoniosas durante o dia.

meu arthur sonha muito: conversa, resmunga, chora e ri! alice, quando tinha uns oito meses, assistiu rei leão (imagine a loka da mãe deixou!) e teve um sono super agitado, talvez estruturando todas aquelas imagens...

fale com o ped e observe mesmo! a chupeta também não pode ser descartada, especialmente se ele passava a noite toda com ela... às vezes dar uns passos atrás evita aborrecimentos futuros...

desculpa o super pitaco (que vergonha!), mas a intenção é ajudar mesmo --> descarte o que não tiver aderência...

ah, sobre seu comentário: que bom que está podendo (e gostando de) estar com ele. para mim é certo que a melhor companhia para um bebê é a mãe e o pai. por outro lado, talvez uma atividade por conta própria possa ajudar a ir voltando para o mercado, sem romper este vínculo gostoso que vocês criaram e, assim, você se sinta menos sozinha... vixe, outro pitaco... coisa de mãe mesmo (fiquei preocupada, imagina?)

beijoca e mais uma vez obrigada!

Dayane disse...

Oi Ariane, achei teu blog por acaso e ja li todinho. Adorei, me identifiquei, concordo muito com você.
Minha filha sempre acorda feliz, nas raras vezes que acorda chorando eu acredito que seja pesadelo mesmo. Ela não dorme conosco, mas sou super a favor disso, acho uma delícia pros pais e pro filho que fica cercado de amor e proteção, só vejo benefícios (pelo menos pra criança) em dormir em família. Então segue aí grudadinha no filhote, aproveitando muito o quanto puder. Beijos


- Futura mãmã !
disse...

As maes e as noites sem dormir...Acho que nos com a gravidez nos vamos logo habituando quando eles nao gostam da posiçao em que estamos deitadas e se queixam a sua maneira, ou acordarmos nem sabemos porque ou eles nao dao pontape e fazem força em nossa barriguinhaaa :P
Ai esses bebes..... que nos tanbem ja fomos e verdade mas nos nao faziamos coisas destas! ehehehe dizemos nos porque nao nos lenbramos e as nossas maes e que sabem coitadas as chatinhas que nos eramos kskksksksks

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...